Lei autoriza a inclusão de fisioterapia nas UPAs do Estado do Rio de Janeiro

Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

O serviço de fisioterapia emergencial poderá ser implantado nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) 24h do Estado do Rio de Janeiro. A proposta está autorizada através da Lei 9006/2020, sancionada pelo governador em exercício Cláudio Castro e publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (16).

De acordo com a lei, proposta pelo deputado André Ceciliano (PT) e outros 46 deputados de diferentes partidos, o Poder Executivo poderá implementar as Unidades de Pronta Resposta de Urgência em Fisioterapia (UPRUF) nas unidades de saúde.

O atendimento de fisioterapeuta será destinado aos pacientes com quadro agudo de dor ou afecções musculoesqueléticas como cervicalgia, dorsalgia, lombalgia, sacralgia, coccialgia, distensão muscular aguda, cefaleia tensional; além de afecções  agudas do sistema cardiorrespiratório, dentre elas quadro respiratório alérgico, gripal, pneumonia, bronquite e crise asmática.

Na avaliação do deputado Marcus Vinícius (PTB), coautor da lei, a implementação é urgente, devido ao momento de pandemia no qual muitos pacientes da covid-19 ficam com sequelas, necessitando de fisioterapeuta respiratória e física.

“A sanção da lei demostra que o governo entende a importância da proposta, esperamos agora que seja de fato regulamentada. Além de oportunidade de trabalho para os fisioterapeutas, será um grande benefício para a saúde da população em geral”, afirma Marcus Vinícius (PTB), coautor da lei junto com Rosane Felix (PSD), Capitão Paulo Teixeira (Republicanos), Thiago Pampolha (PDT) e outros 42 deputados.

“A ideia é disponibilizar esse atendimento na mesma estrutura das UPAs, sem precisar de uma estrutura física própria. Essa medida poderá trazer uma eventual redução de casos graves, de internações hospitalares e até mesmo dos custos de atendimento”, falou o deputado André Ceciliano na aprovação do projeto de lei na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).