A diretoria da Faperj acaba de divulgar o lançamento do Edital Programa de Bolsa de Treinamento e Capacitação Técnica (TCT) em Apoio ao Desenvolvimento do Setor Agropecuário e da Agroindústria do Estado do Rio de Janeiro. Trata-se de uma ação em parceria com a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento (SEAPPA), que visa estimular a qualificação de técnicos em diferentes níveis de treinamento e áreas do setor agropecuário e de agroindústrias do Estado do Rio de Janeiro. Com o programa, busca-se a valorização da formação educacional e a inserção no mercado de trabalho, além do o desenvolvimento do setor através da pesquisa, tecnologia e inovação na agricultura, pecuária, pesca e abastecimento no Estado do Rio de Janeiro.

 

Para o presidente da Faperj, Jerson Lima Silva, essa modalidade de programa é um bom exemplo de como é possível utilizar Ciência, Tecnologia e Inovação na preparação de profissionais mais capacitados e no desenvolvimento de setores importantes para a economia do estado. “Ciência e Tecnologia têm um papel crucial como indutores do desenvolvimento econômico e social da cadeia produtiva do estado do Rio de Janeiro”, ressaltou.

 

De acordo com o edital, são elegíveis equipes formadas pesquisadores vinculados a Pesagro, Fiperj, Ceasa ou Emater, associados a pesquisadores de instituições de ensino e pesquisa sediadas no Estado do Rio de Janeiro. Além de ter o grau de doutor ou equivalente, o coordenador da proposta deve apresentar produção científica ou tecnológica de qualidade, especialmente nos últimos cinco anos, e estar ativo e produtivamente envolvido em pesquisa relevante para a proposta.

 

O Secretário Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Dr. Serginho, destaca que a Secretaria está empenhada, através deste edital, em estimular a qualificação de técnicos em diferentes níveis de treinamento e áreas do setor agropecuário e de agroindústrias do estado do Rio de Janeiro. “Nosso foco é valorizar a formação educacional, a inserção no mercado de trabalho e o desenvolvimento do setor através da pesquisa, tecnologia e inovação, na agricultura, pecuária, pesca e abastecimento. Tudo de acordo com a vocação regional das cidades de forma a contribuir para a melhoria da população fluminense”, disse o secretário.

 

Para a diretora Científica da Faperj, Eliete Bouskela, a iniciativa é fundamental para o fortalecimento do setor Agropecuário e da Agroindústria do Estado. “Além da inserção de mão de obra técnica qualificada, a parceria com a Faperj viabiliza indubitavelmente o aprimoramento do viés técnico-científico no setor, já que possibilita a participação das instituições de ensino superior do Estado do Rio de Janeiro no desenvolvimento da cadeia agropecuária fluminense”, destacou.
As propostas apresentadas deverão refletir a necessidade de treinamento e capacitação de profissionais em atividades técnicas, para a implantação, modernização e o desenvolvimento no setor agropecuário e agroindustrial no Estado do Rio de Janeiro. As bolsas serão destinadas a projetos nas áreas de Agronomia, Veterinária, Biologia, Zootecnia, Química, Ciência Política/Social, Meio Ambiente, Economia, Administração, Engenharia, Ciência da Computação e Meteorologia. Cada proposta poderá solicitar no máximo uma bolsa de TCT, independentemente da modalidade. A bolsa concedida terá a duração de 12 meses, podendo ser renovável por 12 meses adicionais, mediante solicitação e após avaliação de desempenho do bolsista.
A proposta deverá também enquadrar o candidato em uma das seguintes cinco faixas do TCT concedidas no âmbito do Programa Básico da Faperj, de acordo com a qualificação e a atividade a ser desenvolvida pelo bolsista, em regime 20h ou 40h. Os bolsistas deverão ter atuação nas seguintes especialidades: Silvicultura, Agroflorestas, Grãos, Fruticultura, Agricultura Orgânica, Hortas Urbanas, Pecuária Mista, Pecuária Leiteira, Sanidade Animal, Pesca, Piscicultura, Qualidade de Água, Qualidade de Alimentos, Olericultura, Plantio de cana-de-açúcar, Produção de Cachaça Artesanal, Turismo Rural, Agricultura Digital, Agrometeorologia e Solos.