Você sabe o que é febre aftosa e brucelose? E que animais também podem ter tuberculose? Essas e outras informações importantes, principalmente para quem mora na zona rural, serão ensinadas a partir deste ano no ensino fundamental de escolas públicas nos municípios de Angra dos Reis, Duas Barras, Petrópolis, São João da Barra, São Francisco de Itabapoana e Três Rios. A iniciativa faz parte do Projeto de Educação Sanitária, da Secretaria de Agricultura em parceria com as prefeituras de cada uma das regiões, que tem como objetivo aumentar o conhecimento sobre sanidade agropecuária.
– Além de criar multiplicadores dos temas abordados, queremos que o aluno leve o que aprendeu em sala de aula aos seus familiares, difundindo noções de saúde coletiva através do estímulo à leitura. Isso vai despertar o interesse dos jovens pela permanência no campo – diz o secretário estadual de Agricultura, Marcelo Queiroz.
No total, serão abordados sete temas: febre aftosa, raiva, brucelose, tuberculose, alimentos seguros, teníase, agrotóxicos e destino das embalagens. Os livros, cada um com 15 páginas em formato de história em quadrinhos, estão sendo distribuídos para 300 alunos. Apesar de as aulas em alguns municípios não estarem acontecendo presencialmente, os pais dos alunos estão indo às escolas para receber os materiais para que os filhos possam desenvolver as atividades em casa.
Além de informações detalhadas sobre todos os temas, que incluem dicas de prevenção, há também opções lúdicas de exercícios para reforçar a aprendizagem.
– Criamos também um “Jogo da Memória” e uma “Trilha da Defesa Sanitária Animal” com intuito de presentear os alunos participantes e para que eles possam jogar e aprender com os seus familiares e amigos. Crianças de áreas rurais são carentes de jogos e brinquedos – explica a Coordenadora da Educação Sanitária, Rosa Maria Antunes.
O projeto Educação Sanitária nas Escolas Rurais existe desde 2013 e continua sendo um sucesso com apoio do secretário Marcelo Queiroz e do Superintendente de Defesa Agropecuária, Paulo Henrique Pereira de Moraes. Nos últimos anos, mais de 600 professores de áreas rurais foram capacitados, com envolvimento de mais de 10.000 alunos de 63 municípios do território fluminense.