A Prefeitura de Itaperuna, através da Secretaria Municipal de Educação (SEMED), vem estudando possibilidades de implementação do ensino híbrido na Rede Municipal, durante o período de pandemia da Covid-19.

Este modelo de abordagem pedagógica envolve momentos e atividades presenciais, na escola, além do ensino à distância. Vale lembrar que durante este momento pandêmico, a Secretaria desenvolveu uma plataforma de ensino à distância (EAD SEMED Itaperuna), bem como vem distribuindo material pedagógico impresso, para os alunos que não tem acesso a dispositivos conectados à Internet.

No entanto, este é um momento que exige muita cautela, e um planejamento logístico adequado, como mencionou recentemente, Tereza Cristina do Carmo, secretária Municipal de Educação, durante reunião com algumas diretoras de escolas do município.

“Existe todo um processo logístico que não é fácil, afinal, não podemos brincar com a saúde e com a vida das pessoas. Não temos como voltar com todas as escolas, e com todas as turmas de uma vez só. Isso é algo que precisa ser feito gradativamente. Não podemos colocar a vida de professores, funcionários e alunos em risco”, completa a secretária.

Segundo a secretária, o primeiro passo é a realização de uma conversa franca e sincera com professores, diretores, funcionários e responsáveis pelos alunos, e logo em seguida, mensurar os dados dessa reunião.

“Neste momento estamos estudando a possibilidade de realizar o ensino híbrido com as turmas de 9º ano e EJA fase 9, para observarmos a questão como um todo. Vamos ouvir pais, responsáveis, diretores, funcionários e professores. Precisamos saber quem pode voltar, pois podemos ter algum funcionário com comorbidades, por exemplo. E o aluno? Mora próximo da escola ou precisa de transporte? Precisamos desses e outros dados, para montarmos a logística, não é algo que se faça da noite para o dia”, reforça.

Tereza Cristina ainda lembrou que existe um comitê, que precisa aprovar o retorno gradativo às escolas; bem como a situação da bandeira da Covid-19, que mostra a fase em que o município se encontra, que também precisa ser respeitado. Durante a reunião com diretoras do município, o médico epidemiologista Dr. Lauro Amaral esclareceu dúvidas sobre os protocolos necessários, dentre outras questões.

COMITÊ AVALIA POSSIBILIDADES SOBRE RETOMADA DE ATIVIDADES EDUCACIONAIS PRESENCIAIS

Em meio a muitos questionamentos e algumas desinformações sobre a retomada das atividades educacionais no município de Itaperuna, é importante destacar que existe um comitê que avalia todas as possibilidades de retomada das atividades educacionais presenciais. Não é algo que possa ser determinado por uma única pessoa, é um trabalho criterioso que envolve uma série de profissionais e representantes de diversos setores.

O decreto 6385 de 16 de fevereiro de 2021, em seu §1º, visa a retomada gradual das atividades educacionais, criando comitê de acompanhamento e aprovação de planos e projetos com um membro representativo dos seguintes setores:

Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Saúde, Conselho Municipal de Educação, Instituições de Ensino Conveniadas, Instituições de Ensino Privada, Instituições de Ensino Superior, Vigilância Sanitária, Epidemiologia, Sindicato dos Professores da Rede Pública, Sindicato dos Professores da Rede Privada, Coordenadoria Estadual de Educação – Regional Noroeste Fluminense, e Secretária Executiva para compor os trabalhos.

E, dentre as atribuições do comitê está a aprovação ou reprovação do Plano de Retomada das Aulas das instituições.

DECOM – Itaperuna