Uma ampla campanha de esclarecimento nas universidades públicas e privadas do Estado do Rio de Janeiro sobre os danos do consumo de drogas ilícitas. É o que propõe o deputado Charlles Batista através do projeto de lei 3843/2021, em tramitação na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj).

Charlles Batista afirma que professores e alunos devem discutir, planejar e realizar programas que visem à prevenção do uso de drogas ilícitas em todo o campo universitário.

O objetivo é conscientizar, em especial grupos especialmente vulneráveis – pessoas com diagnóstico pregresso ou atual de dependência de substâncias psicoativas lícitas ou ilícitas; pessoas com algum familiar com dependência de substâncias psicoativas; pessoas com comportamento violento, agressivo ou com o diagnóstico de depressão; e pessoas oriundas de famílias com relações disfuncionais, vínculos afetivos precários de regras e normas claras dentro do contexto familiar.

“As universidades desempenham papel de grande importância, formando profissionais e propiciando o estudo e pesquisa científicos, colaborando ativamente no desenvolvimento da sociedade. Não podemos permitir que as drogas ilícitas prejudiquem e destruam pessoas num ambiente que deve priorizar sempre a defesa da vida”, justifica o líder do PSL na Alerj, deputado Charlles Batista.