O governo do Estado do Rio de Janeiro e a empresa Águas do Rio, do grupo Aegea, assinaram ontem (11/08) o contrato de concessão dos blocos 1 e 4 do leilão da Cedae – que engloba, entre outros locais, os municípios de Casimiro de Abreu e São Francisco de Itabapoana, no Norte Fluminense, e Aperibé, Cachoeiras de Macacu, Cambuci, Cantagalo, Itaocara, Miracema e Cordeiro, nas regiões Noroeste e Serrana.  A empresa será responsável pelos serviços de distribuição de água e tratamento de esgoto em 27 cidades do Rio de Janeiro.

Primeiro vice-presidente da Firjan, Luiz Césio Caetano participou da cerimônia no Pão de Açúcar. Segundo ele, o evento de hoje encerra um processo antigo de defesa de interesse da federação e dá início a um novo ciclo de investimentos em saneamento básico em todo o estado do Rio.

“Desde o início, a Firjan teve um papel extremamente importante nesse processo. Promovemos trabalhos técnicos para convencimento da sociedade, dos céticos, mostrando a importância da concessão para recuperar o saneamento tanto nos municípios quanto em todo o estado”, lembrou Caetano.

Ele ressaltou que esse é o maior projeto de saneamento básico do país: “Além de trazer uma boa imagem para o estado, o leilão e a assinatura do contrato servem como uma bandeira da concessão. Afinal, diversos municípios já aderiram ao leilão do bloco 3, único que não fora arrematado em abril, e que será oferecido novamente em setembro”, explicou o primeiro vice-presidente da federação.

“Ter a certeza que a vida das pessoas vai melhorar. Este é um dia histórico. Dia em que o Rio de Janeiro sai do atraso e entra no caminho do futuro”, declarou o governador do Rio, Cláudio Castro.

Os presidentes da Firjan Norte Fluminense, Francisco Roberto de Siqueira, e do Noroeste Fluminense, José Magno Vargas Hoffmann, também comemoraram o resultado de um pleito há anos reivindicado pela Federação.

“É inadmissível que pessoas no século XXI ainda vivam sem acesso a tratamento de água e esgoto. Uma realidade que agora, enfim, começará a mudar”, disse Francisco.

“Além dos ganhos ambientais e sociais, esses investimentos chegarão em ótima hora para movimentar a economia de toda a região”, destacou José Magno.

 Rio Canteiro de Obras

Além da inclusão de mais de cinco milhões de fluminenses, hoje não atendidos por serviços de saneamento básico, a concessão dos blocos já leiloados trará aos cofres públicos do estado R$ 14,5 bilhões, referentes à outorga arrecadada. Esses recursos permitirão ao estado promover obras de infraestrutura. Atendendo a pedido do governador, a Firjan entregou a Cláudio Castro, em junho, o documento “Rio Canteiro de Obras”, que mapeou 22 projetos prioritários para o desenvolvimento socioeconômico fluminense. Há investimentos em diferentes graus de maturidade, em todas as regiões do estado.

Em recente visita ao Norte fluminense, Cláudio Castro anunciou a destinação de recursos para a retomada e conclusão das obras da Ponte da Integração, ligando os municípios de São João da Barra e São Francisco de Itabapoana, um dos pleitos listados no “Rio Canteiro de Obras”.

Felipe Sáles

Assessor de Imprensa