Governo do Estado avança em obras de pavimentação com concreto usinado

Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp

Além de publicar, licitar e retomar obras importantes de saneamento, drenagem e pavimentação em todo o Estado do Rio, a Secretaria de Infraestrutura e Obras também está investindo quase R$1,5 milhão para levar o serviço de pavimentação com concreto usinado a diversas regiões fluminenses. Só este ano, o projeto executado pela Companhia Estadual de Habitação (Cehab-RJ) – vinculada à Seinfra – já beneficiou 36 ruas de 12 municípios, incluindo a capital fluminense, Baixada, Noroeste, Centro-Sul, Médio Paraíba e Região Serrana. Um total de 4202,76m³ de concreto usinado aplicado em vias de pequena largura, localizadas em áreas de vulnerabilidade social.

As cidades contempladas pela ação, que ocorre em parceria técnica com os municípios, são: Sumidouro, Laje do Muriaé, Queimados, Porto Real, Petrópolis, Mesquita, Itaguaí, Mendes, Nova Iguaçu, Tanguá, Santa Maria Madalena e Rio de Janeiro (Santíssimo, Recreio dos Bandeirantes e Jacarepaguá).

De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura e Obras, Max Lemos, as vantagens do concreto usinado são muitas, entre as quais a facilidade em atender comunidades carentes do estado com uma ação mais rápida, barata e duradoura. “O alvo da aplicação do concreto usinado são vias com poucos metros, que têm medidas e formas irregulares. A missão traçada pelo governador Cláudio Castro é melhorar a vida das pessoas com todos os recursos que temos à disposição da Seinfra, e um deles é a aplicação deste material em locais em que o asfalto não chegou ainda. Comunidades e bairros que têm muitos becos e vielas e precisam desta pavimentação imediata têm sido nossa prioridade para o uso deste material”, explicou o secretário Max Lemos.

Aplicação é feita em parceria com os municípios

De acordo com o presidente da Cehab, Ângelo Monteiro Pinto, a aplicação de concreto usinado é adequada a pequenas extensões de vias e tem por objetivo melhorar a qualidade de vida de moradores de regiões que se enquadrem em programas de interesse social. “O asfalto precisa de altas temperaturas para aplicação, enquanto que o concreto tem uma aplicação muito mais simples, apresenta mais durabilidade e uma boa capacidade de drenagem das águas da chuva sem prejuízo ao concreto. Além disso, o concreto fornecido por nós e aplicado em parceria com as prefeituras, também pode ser utilizado para a confecção de calçadas destas regiões”, explicou o presidente da Cehab.

Para Cátia de Freitas (37), que há três anos mora na Rua Padre Arlindo, no bairro Flesmam, em Queimados, a novidade mudou ‘a cara’ da vizinhança para melhor. “A chegada do concreto foi excelente, porque até os carros de aplicativo evitavam buscar a gente na poeira e na lama e agora vêm sem problema, as crianças estão brincando de queimada, bandeirinha, bicicleta… Melhorou muito pra chegar em casa, sair pra trabalhar. Está mais que aprovado”, afirmou a comerciante.