Paraesporte& Esporte Presente, de Itaperuna participou da 1° Olimpíadas Esportivo da Saúde Mental do Noroeste Fluminense

Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Cerca de 50 alunos  das  modalidades de  atletismo, natação e futebol  do Núcleo do Paraesporte& Esporte Presente, de Itaperuna participou nesta quarta feira(18) da 1° Olimpíadas Esportivo da Saúde Mental do Norte Fluminense, que reuniu representante das Apaes e  os assistidos do Programa de Saúde Mental –  CAPs dos municípios de Itaperuna, Natividade, Bom Jesus do Itabapoana e Muriaé.
 O evento foi  organizado pela Prefeitura de Itaperuna, visando promover a inclusão das pessoas com deficiência e também para marcar a o Dia  Nacional da Luta Antimanicomial, que tem  como principal ferramenta o esporte, visando  melhorar a qualidade de vida dos assistidos e a  a romper as barreiras junto à sociedade. Participaram da solenidade o prefeito  Alfredo Alfredo  Paulo Marques, o Alfredão,  a secretária de Saúde,  Adriana Levone, a secretária de Esporte e Lazer, Amanda Corrêa Pacheco ( Aide)  , a coordenadora do Programa de Saúde Mental, CAPs, Rosemeire Almeida Pinto, entre outras autoridades.
Este é o primeiro evento que os alunos do núcleo do Paraesporte& Esporte Presente, de Itaperuna participam. O núcleo foi inaugurado este ano, fruto de uma parceria da Associação Paraesporte e o Governo do Estado, através do Ceperj,  que estão apoiando  na  implantação de mais 16 núcleos de PCDs pelo  Estado, explicou o coordenador do Paraesporte, Fábio Coboski.
O Paraesporte existe há 10 anos, e é considerado o maior projeto sócio-esportivo do país, voltado para pessoas com deficiência. O projeto foi criado pelo ex- atleta de natação da seleção brasileira, Raphael Thuin, que destaca os  resultados positivos do projeto. Lembrando que alguns  atletas integraram  a delegação da seleção brasileira, nos jogos das Olimpíadas Especiais em Los Angeles, em 2015 e nos Emirados Árabes, em 2019, conquistando medalhas de prata e bronze nas modalidades de futebol e vôlei de praia.
Elizelia  de Paula Soares, mãe do  Estevão Soares de Souza, 9 anos, sabe da importância do esporte para a saúde do filho, que é aluno da APAE e agora do Paraesporte. ” Nós moramos no distrito de Raposo, e  viajamos 20km, todos os dias até a sede do município. Hoje, ficamos  muito felizes  por  poder estar aqui participando desta Olimpíadas e vendo a felicidade de todos” finalizou.