Deputado Jair Bittencourt quer equiparação salarial para professores que atuam em cargos administrativos

Compartilhe
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram
Share on whatsapp
WhatsApp
Vice-presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), o deputado estadual Jair Bittencourt (PL) apresentou um projeto de lei que altera a Lei 9584/2022, autorizando o Governo do Estado a considerar a carga horária de 40 horas semanais na remuneração de professores que atuam como secretários escolares e agentes de pessoal e tenham matrícula de carga horária 16, 22 ou 30 horas semanais.
A Lei 9584/2022 corrigiu as distorções salariais que existiam há anos entre diretores, coordenadores e orientadores pedagógicos, mas não contemplou professores que ocupam cargos administrativos. Mesmo com grande responsabilidade, e trabalhando 40 horas semanais, antes da Lei ser aprovada, muitos servidores recebiam menos porque o salário base era calculado de acordo com o concurso feito e a matrícula de carga horária inferior.
“A proposta que apresentei pretende, agora, corrigir essa injustiça entre os servidores que atuam em cargos administrativos, secretários escolares e agentes de pessoal, funções não contempladas na Lei e que são de fundamental importância para o bom funcionamento e desenvolvimento do ambiente escolar”, ressalta Jair Bittencourt, vice-presidente da Alerj.
Segundo o Projeto de Lei 5785/2022, enquanto estiverem no exercício dessas funções, todos os professores que atuam com carga horária de 16, 22 e 30 horas semanais poderão optar pela ampliação para 40 horas semanais, independente da carência em suas disciplinas de origem.
A proposta será analisada pelas comissões de Constituição e Justiça, Servidores Públicos, Educação e Orçamento.